Publicado em 31 comentários

8# Tutorial: A gravata do Noivo

André e Ana no pedal pro casório em Cacupé, Floripa

Eu nunca havia tentado fazer uma gravata até o noivo declarar: “Não vou comprar gravata nova pro casamento, pra depois nunca mais usar!”. Eu falei “OK, e se nós fizermos sua gravata, você topa?”.

André e Ana no pedal pro casório em Cacupé, Floripa

Bem, ele topou, porque o que ele não queria era mais uma gravata da China, daquelas que são vendidas a 3 por R$10 e sabe-se lá em que condições de trabalho. Também não queria pagar mais de cinquentinha numa gravata chiquetona pra ser útil em apenas 0,0001% do seu tempo de vida. Até procuramos em brechós, mas não tinham muitas opções que valessem a pena.

Começamos a buscar por tecidos em lojas no centro. Encontramos uma cor que  agradasse e compramos 1,5 metro de cetim mais grosso por R$ 9,50, estava com alguns furinhos e falhas, então ainda ganhamos um desconto. No brechó, uma gravata feia, velha e manchada saía por mais de R$10, e com essa quantidade de tecido dá pra fazer umas 4 gravatas! Considerando que o restante do tecido eu usarei em outras coisas depois, se você for fazer apenas uma poderá comprar bem menos que um metro e meio de tecido*. Também utilizei entretela e failete para o forro, estes eu tinha em casa, mas custam bem menos que o cetim.

O PAP de hoje tá mais parecido com tutorial, e mostra como fazer uma gravata masculina, desde o molde até o último ponto de agulha.

Você vai precisar:

Para o molde:

  • Régua
  • Esquadro
  • Papel
  • Lápis

Para a confecção da gravata:

  • Cetim ou tecido similar
  • Failete para o forro, ou similar
  • Linha do mesmo tom do tecido
  • Entretela sem cola ou feltro fino (existe um tipo específico de entretela usada para gravatas, mas que não encontrei nos armarinhos de rua, então improvisei com outros tipos de entretela)
  • Ferro de passar

Molde:

Reproduza as medidas do desenho abaixo (clique para ampliar), e este será o molde para cortar no tecido principal (já possui as margens para costura):

8# Tutorial: A gravata do Noivo

*Se você for utilizar um pedaço pequeno de tecido, você poderá dividir o molde em 2 porções iguais de 76 cm, com recorte em viés e com adição de 1 cm de margens de costura para ambos os lados.

Reproduza as medidas do desenho abaixo, e este será o gabarito para a entretela, ou feltro:

8# Tutorial: A gravata do Noivo

Confecção:

1. O molde será cortado no sentido do viés, conforme indicam as imagens abaixo. Estenda o tecido e encontre as ourelas, aquelas margens nas laterais dos tecidos, onde a tecitura é mais densa e firme. As ourelas indicam o “fio” do tecido, ou seja, o sentido do urdume, onde os fios que compõe o tecido são mais firmes e resistentes.  No sentido transversal ao urdume está o sentido da trama, e a 45º o sentido em viés. Dobre o tecido alinhando a ourela até o sentido da trama para encontrar o sentido em Viés.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

2. Será no sentido do viés que a gravata será cortada. A marcação do fio é obtida a partir do molde, encontrada a linha central, que divide a gravata em 2 partes iguais, a 45º está o fio em viés. Caso não possua uma régua para encontrar o ângulo, dobre o tecido conforme o esquema da foto anterior e posicione a linha do centro do molde na dobra do tecido em viés e alfinete. Se tiver como encontrar o ângulo (réguas de patchwork e modelagem possuem a marcação do sentido em viés), faça uma reta guia para posicionar a linha central do molde.8# Tutorial: A gravata do Noivo

8# Tutorial: A gravata do Noivo

3. Após cortado o tecido externo, corte o gabarito no feltro ou entretela. Se utilizar entretela tecida, também será cortado em viés. Este cuidado não será necessário se você utilizar feltro ou entretela prensada. Depois de cortar a entretela, posicione-a centralizada no avesso do tecido externo da gravata.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

4. Corte agora o forro. Ele será aplicado somente nas extremidades da gravata, com 1 cm a menos nas pontas.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

8# Tutorial: A gravata do Noivo

5. Passe as pontas do tecido externo e forro com 1 cm, para o avesso.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

6. Alfinete o forro ao tecido externo, avesso com avesso, deixando uma margem do tecido externo aparecendo no verso. Após firmar com alfinetes, inicie a costura com pontos invisíveis e agulha fina. Utilize mesmo tom de linha do tecido.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

8# Tutorial: A gravata do Noivo

8# Tutorial: A gravata do Noivo

7. Faça uma risca com giz no centro da gravata, de ponta a ponta, e outra risca paralela a 1 cm desta central.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

8. Posicione a entretela ou feltro no interior da gravta. Dobre uma das metades até a segunda risca. A outra metade dobre apenas na extremidade uma margem de 1 cm.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

9. Dobre a segunda metade (com a margem de 1cm) até transpassar cerca de 0,5 cm.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

10. Alfinete as dobras transpassadas ao longo da gravata toda. Comece com ponto de reforço em uma das pontas, e siga com a mesma linha fazendo pontos invisíveis largos por entre o transpasse das metades. É importante que o ponto interno alcance a entretela ou feltro junto, para que esta parte não fique solta dentro da gravata.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

8# Tutorial: A gravata do Noivo

8# Tutorial: A gravata do Noivo

11. Finalize até a outra ponta com o mesmo ponto de reforço inicial.

8# Tutorial: A gravata do Noivo

Bom, fizemos a gravata na última semana antes do casamento depois de algums problemas técnicos com o ferro de passar. Como “carimbei”** a primeira tentativa de gravata no ferro, guardamos ela para o caso de decidirem cortar a gravata na festa, e assim não acabar com a original. Sorte que compramos tecido a mais por conta do “desconto” da loja. Não fizemos o lance da gravata cortada, mas esse tutorial também é uma opção pra quem quiser fazer uma gravata divertida ou com tecidos diferentes do que a gente costuma encontrar em gravatas prontas por aí.

**Dica importante: não passe tecidos sintéticos imediatamente após ligar o ferro de passar, mesmo com o termostato marcando “Nylon”, pois ele tem um pico de aquecimento que derrete os tecidos sem dó nem piedade.

É isso, e agora está no fim a série de posts sobre o casório. No próximo post um relato sobre os vestidos reciclados: o da daminha, e o Vestido de noiva pedalável.