Publicado em 6 comentários

4# Decoração das Mesas

4# Decoração das Mesas

Neste post continuamos a falar da decoração da festa de nosso casamento. No post anterior já falei que essa etapa teve a cooperação de muita gente da família, e esta em especial, da tia Liba.

Os arranjos de mesa só existiram porque esse negócio de criatividade é coisa herdada da família, e minha madrinha é daquelas que entrou duas vezes na fila da criatividade antes de descer aqui nesse mundo. Aí ela também ficou matutando de que jeito seguir meu rigoroso criterio de usar coisas recicladas e de baixo impacto no meio-ambiente. Então ela percebeu que caixas longa-vida de suco industrializado, embalagens de amaciante, garrafa pet 2L e de água mineral 5L, se trabalhados com criatividade, ficariam muito legais, além de abundarem no lixo do condomínio onde ela mora.

Ela até desenvolveu um estudo estatístico dos “Dias da semana X Sabor dos Sucos Industrializados” que eram consumidos em seu condomínio. Diz ela que suco de uva era o mais consumido, e que bebe-se mais sucos aos domingos, e que suco de caju é o menos preferido. Também existe uma determinada marca que é preferida, enfim, dá pra saber muita coisa no Pseudo-lixo dos condomínios de uma grande cidade…

Reflexões do lixo à parte, os cachepôs de caixa de suco ainda foram muito trabalhados para chegar ao que chegaram. Eles foram forrados (para esconder os desenhos das caixas de suco) com papel kraft reciclado, reutilizado da fábrica de roupas, que após o corte do molde iria para o lixo, para ser novamente reciclado. Poupamos uma etapa de reciclagem, reutilizando-o. Depois de forrados com papel, costuramos saquinhos quadrados com retalhos de tecido oxford branco (que eu tinha aos montes em casa, sobras de uma encomenda que a mãe havia feito), e malha de helanca que foram usadas em eventos (aquelas lycras que esticam nas paredes e tal…).

4# Decoração das Mesas

4# Decoração das Mesas

O toque final ficou por conta da Fada-Madrinha Liba, que colocou fita de cetim e pombinhos de renda, retalhos das rendas que sobraram do vestido.

4# Decoração das Mesas

O grande lance desses cachepôs, além de utilizar uns 95% de materiais que iriam pro lixo, é que eles poderiam ser enchidos com água para as plantas, por serem feitos com caixa de suco, e depois os convidados poderiam levar pra casa e usar para colocar plantas também, ou servir de porta-trécos, ou algo do tipo. O André dizia que ia sobrar um monte deles, e teríamos que colocar no lixo, mas a verdade é que não sobrou nenhum, todos levaram o seu.

4# Decoração das Mesas

A tia Liba foi atrás de plantas verdes, para compor com as flores de papel que fizemos (e que já contei no post anterior). Ela quase acabou com a auto-estima da árvore de cipreste da casa da Tia Neiva, que ficou careca (a árvore! Não a tia Neiva). Além de ter catado as heras, nem lembro de onde, acho que de um terreno por aí… Veja o que uma tia não faz pela felicidade da afilhada… coisa de louco! Nas fotos abaixo, do Matheus, como ficou o cachepô pronto, e a decoração do salão.

4# Decoração das Mesas

Além do cipreste da casa da tia Neiva, o nosso amigo Paulo,  é zelador aqui do prédio, podou a árvore de ficus do condomínio uma semana antes do casamento, e guardou pra gente os galhos. Levamos tudo lá pra pousada, e desfolhamos os galhos e deixamos secar (porque ficaram na chuva, alguém esqueceu de recolher…). As folhas de ficus foram usadas nas mesas dos convidados, e nas mesas de doces, na entrada da Igreja e no altar. Renderam muito!. Normalmente, o saco de folhas de Ficus custam por volta de R$25 nas floriculturas, pra nós, graças ao Paulo, foram custo zero.

4# Decoração das Mesas

A grande vantagem destas plantas, é que elas podem ficar prontas dias e dias antes da data do evento, evitando as correrias na véspera. Para elas durarem mais, coloque algumas gotas de água sanitária na água das plantas (dica da Tia Liba). Essa dica deu muito certo, um mês após o casamento, as folhas de cipreste ainda estavam verdes como no dia da festa. Já as folhas de ficus, fizemos um teste e elas ficaram idênticas por mais de 2 semanas. Assim este tipo de planta pode ser preparada muitos tempo antes, porém devem ficar bem acondicionadas, sem umidade e em lugar arejado.

4# Decoração das Mesas

A tia Liba ainda conseguiu montar dois arranjos de mesa de flores naturais na noite anterior, para o Buffet e para o altar da Igreja, com 1 metro de comprimento cada, e decorou a mesa dos noivos e dos doces com mosquitinhos e flores naturais. No próximo post, as flores naturais e a decoração da Igreja. Até terça-feira!